terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Arquitetura cheia de Bossa

Arquiteto Maurício Pinto se destaca no projeto arquitetônico
 do grupo Pasta em Casa

Foto: Divulgação.

Leva a assinatura do arquiteto Maurício Pinto o projeto da Padoca, o novo empreendimento do grupo Pasta em Casa, no mesmo local, no Rio Vermelho, onde já funcionam o restaurante Pasta em Casa e a Forneria. Adepto do estilo mix & match, que mistura estampas e estilos de móveis diferentes, para compor a ambientação Maurício foi buscar inspiração nas águas dos mares do Sul da Bahia e do Mediterrâneo, em lugares como Trancoso, Formentera e a Côte d’Azur. Como o local fica próximo ao mar e ainda recebe a luz solar, o décor foi pautado em azul e branco, com toques de vermelho e amarelo nos xadrezes e listrados dos tecidos.

O desenho do mobiliário interno privilegia as estruturas leves e a mistura de ferro, madeira e mármore branco que, em meio a gravuras garimpadas, dão o clima das mercearias antigas. “A utilização de cadeiras e mesas em estilos e formatos diferentes dão a cara do projeto”, detalha o arquiteto. “Destaco as cadeiras vintage em ferro, pintadas na mesma cor azul do balcão, uma espécie de cor “banho de espuma”, e o patchwork de tecidos listrados e quadriculados”, pontua. 

Maurício também é o responsável pelo projeto arquitetônico e de design de interiores do Pasta em Casa e da Forneria. “Os três projetos têm em comum a essência do Pasta em Casa”, afirma. “No Pasta em Casa a ideia foi criar um ambiente acolhedor e confortável com referências que remetessem ao prazer de receber em casa, como o nome do restaurante indica”, explica. A cozinha envidraçada lembra um aquário, e permite que quem está no salão acompanhe ao vivo a produção dos pratos. Um dos cuidados foi preservar a árvore que já existia no imóvel, para reforçar a atmosfera de pátio e conservar a natureza próxima ao estabelecimento. 

Já na Forneria, marcada pelo estilo contemporâneo, mas sem perder o DNA do Pasta em Casa, o arquiteto tirou partido do pé-direito triplo e da ausência de divisórias, valorizando a textura original das paredes, algumas delas com tijolos de demolição aparentes. A pegada industrial do projeto, pode ser notada, a partir da utilização de serralheria entre o salão e a área de produção, e cobogós de cimento nas meias paredes do bar e da cozinha. A Forneria carrega as cores branco e grafite com toques de verde e caramelo. Um dos destaques é o sistema acústico, feito com placas flutuantes em fibra de dendê, produzidas por quilombolas baianos.

Ainda na Forneria, detalhes como os pendentes do bar em bambú trazem o elemento étnico à decoração. O mobiliário garimpado e customizado dá o toque irreverente ao projeto, e as fotografias nas paredes, cuidadosamente escolhidas, imprimem identidade ao ambiente. No conjunto, a mistura de referências, materiais e acabamentos produz um espaço moderno e cosmopolita, que poderia estar em qualquer lugar no mundo.

Sobre Maurício Pinto
Arquiteto e designer de interiores graduado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1991, Maurício vem galgando uma carreira marcada pela inquietude, atuação e profissionalismo. Ao longo de 27 anos, vem executando projetos de arquitetura e de interiores residenciais e comerciais.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

1º Desafio Kisafix de Design Calçadista conta com comissão julgadora de peso

Juri será composto por Walter Rodrigues, Roberta Pschichholz,
Tatiana Ritzel e equipe técnica da Killing



O Concurso Acesso – 1º Desafio Kisafix de Design Calçadista segue com as inscrições abertas e a todo vapor. A ação, promovida pela Killing, tem como objetivo proporcionar aos profissionais criativos do setor acesso às novas tecnologias em sistemas de colagem a partir das inovações da linha Kisafix, impulsionando, assim, o desenvolvimento do mercado calçadista Brasileiro.



Para isso, foi montada uma comissão julgadora de peso, com especialistas de diversos pontos do setor, entre eles, o estilista Walter Rodrigues, a jornalista Roberta Pschichholz, a consultora de moda Tatiana Ritzel e equipe técnica da Killing. “A comissão julgadora, além de ser reconhecida no mercado, traz credibilidade e visibilidade para essa iniciativa da Killing, algo essencial para o desenvolvimento do setor calçadista”, ressalta Milton Killing, diretor-presidente da empresa.

Milton Killing, diretor-presidente da Killing.

Walter Rodrigues, designer brasileiro e um dos jurados do concurso, declara que “incentivar a criatividade e inovação sempre fortalecerá o design e consequentemente a indústria. Ações como esta favorecem a busca por superação e criam cenários de pesquisa e inventividade. O Kisafix propõe pensar de maneira diferente, cabe agora aos designers participantes entregar-se a este desafio, e que vença o mais criativo e o mais inovador.” O profissional iniciou a sua carreira em 1983, como stylist na Revista Manequim. Em 1992, lançou uma marca de roupas com o seu próprio nome, sendo a primeira brasileira a participar de uma semana de moda no Phytoervas Fashion. Hoje atua como consultor na área de design de produto e é coordenador do Núcleo de Design e Pesquisa da Assintecal, consultor do Instituto By Brasil e curador do setor de calçados, bolsas e roupas em couro da Câmara de Comércio de Bogotá - Colômbia.
 
Também integram a equipe de jurados Roberta Pschichholz, jornalista formada pela Unisinos, trabalhou por mais de uma década em redações de jornais, como NH e Zero Hora, e, há seis anos, mergulhou no universo do calçado, ao assumir a edição das publicações de moda e business do Grupo Sinos, entre elas o Jornal Exclusivo e as revistas Lançamentos e Trends. Tatiana Ritzel, é Consultora de moda, formada em Administração de Empresas pela Feevale e pós-graduada em Marketing e Design de Moda pela ESPM. Atua no setor coureiro-calçadista desde 1994, passando por empresas como Azaleia e Schutz, sempre trabalhando na criação e desenvolvimento de novos produtos. É sócia da COMPOR - Consultoria, Design e Inovação, atuando com foco na aplicação de ferramentas do Design Estratégico. E, por fim, a Equipe Técnica da Killing, que dispõe de profissionais de alto padrão, sempre atentos às novidades e movimentos do mercado para criar as melhores soluções em adesivos e colagens, desenvolvendo produtos inovadores que possibilitam a criação de modelos de calçados mais modernos e arrojados.

​Inscrições
As inscrições vão até 11 de março de 2018 e, podem participar profissionais atuantes na área de moda, design ou correlata do mercado brasileiro. O desafio, que conta com o apoio da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro Calçados e Artefatos (Assintecal) é a criação livre de um protótipo de calçado utilizando, no mínimo, uma das seis novas tecnologias da linha de filmes e adesivos Kisafix. O concurso possui duas etapas, sendo a primeira a inscrição e a segunda, o envio dos protótipos pelos quinze finalistas. A premiação ocorrerá durante o Inspiramais, em 17 de julho de 2018, quando o vencedor ganhará uma viagem de uma semana para Milão e também será capa da Revista Lançamentos Trends de junho/julho de 2018. Inscrições, regulamento e detalhes sobre o concurso podem ser acessadas no hotsite do Desafio Acesso, em www.kisafix.com/acesso.
 
Sobre a Killing
Inaugurada em 1962, a Killing atua no mercado de Adesivos e Tintas Industriais e Imobiliárias com foco na qualidade e no atendimento das necessidades dos clientes. Com a marca Kisafix, opera como líder na América Latina em adesivos para Calçados, oferecendo uma ampla linha de produtos entre Adesivos Premium, Adesivos Hotmelt, Adesivos Base Água, além de produtos auxiliares.  Possui serviço de assistência técnica em todos os polos calçadistas do Brasil.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Coquetel de lançamento Arquitetando Com Elas e Feira Tendência Arqdecor será realizado na Casa Nandos

Foto: Uran Rodrigues / Divulgação.

No dia 19 de janeiro, à partir das 18 horas, na loja Casa Nandos, ocorrerá o lançamento do mais novo projeto de Marketing direcionado para o segmento de Arquitetura e Decoração para convidados. Arquitetando.org, estará lançando os projetos: Arquitetando Com Elas e Feira Tendência Arqdecor. Projetos de marketing direto disponíveis para profissionais e lojistas do ramo. No lançamento, será mostrada uma prévia do que está por vir.

O projeto Arquitetando com Elas é um programa de difusão da Arquitetura e Decoração, suas áreas e cultura. Com o Projeto, serão promovidos profissionais, lojistas e fornecedores do segmento.
O programa vai dar dicas e atualizar a todos sobre a tendência da arquitetura mundial e trazer a cultura do urbanismo para a sociedade.

Um programa que será transmitido em redes sociais, Web Tv, Canal Digital Rádio e Tv aberta. Em seu conteúdo o programa vai apresentar uma variedade de quadros que irão promover a Arquitetura e Urbanismo como cultura, os profissionais do ramo e recém formados na área e as tendências da arquitetura no Brasil e no mundo. Com uma linguagem bem eclética e direcionada para o público, a equipe vai semanalmente apresentar um conteúdo diferente e encantar o público com tudo que a Arquitetura e Decoração nos oferece.

O programa será uma forma direta de difusão dessa área profissional, de empresas e profissionais, assim como uma porta aberta para a população permitindo-a conhecer um pouco mais do que esta área tem a oferecer de produtos, serviços e cultura.

Apresentado por duas profissionais do ramo de Arquitetura e Decoração, a entrevistadora Mirla Sabino vai entrevistar pessoas ligadas à área junto com a Arquiteta e Designer de Interiores Fernanda Lima, para juntas apresentar tudo que ocorre nas áreas desse segmento.

Em quadros de 10 minutos, o programa vai nos atualizar sobre os temas: Dicas e Tendências; O que há de novo e Arquitetura e Urbanismo na cultura. Nestes quadros serão vistos trabalhos de novos profissionais, visitas a espaços culturais dentro e fora de nossa cidade, Estado e país, móveis e artigos de decoração, lojistas e parceiros do programa. O programa será apresentado semanalmente com uma temática diferente, criando assim uma vasta oportunidade de informações para o público e a participação de uma variedade de convidados de diversos setores da arquitetura.

TENDÊNCIA ARQDECOR = 1° Feira Anual de Arquitetura & Decoração

A feira Tendência Arqdecor é um projeto que desenvolvido para potencializar a divulgação do setor de arquitetura e decoração da Bahia.
Criada a partir da necessidade de fomentar a captação de clientes para profissionais e lojistas do ramo, o evento será lançado em sua primeira edição em Julho de 2018.
Reunindo Arquitetos, lojistas, fornecedores e clientes, o evento ao longo de três dias vai promover a arquitetura e urbanismo também no seu ponto de vista cultural.
A Tendência Arqdecor traz em seu contexto uma nova forma de promoção e comunicação entre os envolvidos, a unificação do processo de prestação de serviços e custo benefício entre arquitetos, clientes e lojistas.
Buscando sempre inovações do mercado, a feira promoverá o contato da Bahia com diversos eventos já realizados no Brasil e exterior apresentando calendários de eventos e as novidades que também serão lançadas no mesmo. Em sua estrutura, teremos durante o evento a oportunidade de apreciar tanto a boa música, como a gastronomia que estarão presentes na feira.
Um evento compacto e seleto com cerca de 20 a 25 stands. A feira pretende atingir o máximo de público com uma programação intensa de marketing e comunicação.
Realizada em um dos espaços de visibilidade de Salvador a feira está prevista para ser realizada no segundo semestre de 2018 com objetivo de fortalecer o comércio direcionado.

Realizado em estrutura hoteleira ou espaço cerimonial, o evento acontecerá durante três dias com a seguinte composição:
􀀀De 20 a 25 stands
􀀀Praça Gourmet
􀀀Dj e Voz e Violão, equipe de receptivo
􀀀Cobertura de foto e filmagem
􀀀Transmissão ao vivo em redes sociais e no canal digital
􀀀Apresentação do programa: Arquitetando com elas, com dicas de nossa equipe de profissionais e entrevista com renomados do ramo.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Inscrições abertas para oficinas gratuitas de moda no Atelier Lull

A ação faz parte do projeto Fashion Revolution Week que acontece entre 26 e 29 de abril



A Fashion Revolution Week chega a Salvador na sua segunda edição com oficinas gratuitas para as pessoas que se interessam por moda e pelo impacto da cadeia produtiva da indústria têxtil. O evento acontece entre os dias 26 e 29 de abril, mas será nos dias 27 e 28 que o Atelier Lull será palco de quatro oficinas totalmente gratuitas. O espaço fica na Rua João Gomes, nº 87, Sala 16C, Rio Vermelho. As inscrições já estão abertas.
A primeira delas é a Oficina Justa Saia – Moda, Sustentabilidade e Costura, das 9h às 13h, ministrada pela jornalista e representante do Fashion Revolution na capital baiana, Ana Fernanda Souza. Os participantes aprenderão a mexer em uma máquina de costura enquanto batem papo sobre a realidade das facções e dos grupos que produzem as peças que vestimos e a costura como solução para reduzir o impacto no meio ambiente. Um dos resultados esperados do encontro é que as participantes tenham produzido suas próprias saias.
No turno da tarde, entre as 14h e 18h, Thaís Faria apresentará técnicas simples de customização e upcycling na Oficina Roupa Re-feita. A proposta da estilista, que tem formação internacional e já passou por fast fashions, é dar nova vida a peças usadas e antigas. A oficina se repetirá no dia 28 de abril, no mesmo lugar, desta vez das 9h às 13h. 
A última oficina acontece também no dia 28, com Adriana Costa, responsável pela Agama. A empresária compartilhará as técnicas que utiliza em seu trabalho na marca de bolsas e acessórios sustentáveis. A Oficina Acessórios com Resíduo Têxtil acontecerá entre as 14h e as 18h, para estimular os participantes a perceber que resíduos têxteis podem se transformar em objetos com usabilidade, o que acarreta na redução do descarte de retalhos e tecidos no meio ambiente.
As inscrições para as oficinas podem ser feitas seguintes links:
Oficina Justa Saia - com Ana Fernanda (BA): https://goo.gl/tbiVvI 
Oficina Roupa Re-Feita - com Thais Faria (RJ), sexta-feira: https://goo.gl/sPRVFM
Oficina Roupa Re-Feita - com Thais Faria (RJ), sábado: https://goo.gl/OlYLBU
Oficina Acessórios com Resíduos Têxteis - com Adriana Costa (SP): https://goo.gl/TzKhSp
Oficina O Futuro da Roupa - com Mari Pelli (SC): https://goo.gl/79gB4w

Fashion Revolution Week Salvador – O Fashion Revolution Week Salvador acontece pela segunda vez na capital baiana, com quatro dias de programação, entre 26 e 29 de abril, em dois ambientes diferentes no Rio Vermelho. A abertura acontecerá na noite do dia 26, no Lalá Multiespaço, com a exposição ‘Quem fez sua roupa?’, em que os visitantes são fotografados com sua roupa pelo avesso e etiqueta virada para frente, em um questionamento às marcas que produziram tais peças.
A Fashion Revolution Week Salvador com o apoio financeiro do Governo do Estado através do Fundo de Cultura, da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. A ação é tradicional no Fashion Revolution e pressiona as empresas a repensarem o processo de produção daquelas peças. Nos demais dias de programação, o Lalá receberá bate-papos e bazares, enquanto que no Atelier Lull acontecerão oficinas diversas.
Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

domingo, 5 de junho de 2016

PROCURA-SE – Por irmãos Campana

Os renomados irmãos Campana serão os curadores da edição de agosto da Casa Vogue. 
Inovadores e desafiadores, Fernando e Humberto Campana fizeram um pedido à Casa Vogue: querem conhecer novos trabalhos de design que, assim como o deles, exploram um caráter artesanal e resgatam técnicas e estéticas brasileiras.
Procura-se – por irmãos Campana
Até o dia 10 de junho, designers, artistas, artesãos e entusiastas dos ofícios poderão enviar suas peças de design autoral para o emailirmaoscampana@globocondenast.com.br. A dupla irá escolher suas favoritas e as selecionadas serão publicadas em www.casavogue.com.br!
  (Foto: Lucas Cuervo Moura)

Pra saber todos os detalhes, veja o regulamento abaixo.
PROCURA-SE – POR IRMÃOS CAMPANA
A Campanha “Procura-se – por irmãos Campana” é promovida pela Revista Casa Vogue, editada pela EDIÇÕES GLOBO CONDÉ NAST S.A., inscrita no CNPJ/MF sob o nº 10.739.386/0001-01, localizada na Avenida Nove de Julho, 5229, 3° andar, Jardim Paulista, São Paulo – SP.
1. A campanha é destinada a todos os designers/artistas/artesãos, de nacionalidade brasileira ou estrangeiros residentes legalmente no território brasileiro e maiores de 18 (dezoito) anos de idade.
2. Para participar, os interessados deverão enviar através do emailirmaoscampana@globocondenast.com.br, até o dia 10/06/2016:
(i) Nome completo e telefone para contato;
(ii) Descritivo da(s) peça(s), inclusive com os detalhes sobre as técnicas artesanais utilizadas;
(iii) Breve texto(s) sobre a(s) história(s) da(s) peça(s) e de sua criação;
(iv) Foto(s) da(s) peça(s);

2.1. Os interessados poderão inscrever quantas peças desejarem, desde que sejam todas originais e próprias.
3. A(s) peça(s) inscrita(s) deverá(ão), de preferência, resgatar técnicas artesanais, estéticas e tradições brasileiras.
4. As peças inscritas serão selecionadas por um júri formado por pessoas da redação da Revista Casa Vogue, com a curadoria dos Irmãos Campana, que avaliarão as peças com base nos critérios de criatividade, sustentabilidade, resgate das técnicas artesanais, estéticas e tradições brasileiras.
5. A decisão do júri é soberana e irrecorrível.
6. O número de peças selecionadas ficará a critério dos curadores.
7. As peças selecionadas serão divulgadas até o dia 10 de agosto de 2016, no site da Revista CASA VOGUE.
8. Os participantes, cujas peças forem selecionadas autorizam sua ampla divulgação, publicação e utilização das informações necessárias à cobertura editorial da Campanha, podendo as fotos, as peças, seus criadores, histórias e descritivos serem citados e/ou fotografados, direta ou indiretamente, em matérias jornalísticas a serem publicadas na revista CASA VOGUE, nas versões impressa e digital ou no site, bem como nas suas páginas mantidas nas redes sociais e anúncios ou materiais promocionais da Campanha.
9. Ao inscrever uma peça, os participantes declaram que é uma criação original e própria, e não uma cópia ou um plágio de algo preexistente. Os participantes se responsabilizam completamente pelos direitos autorais da(s) peça(s), foto (s), da(s) histórias e descritivo(s) enviado(s), declaram ainda que possuem todos os direitos e eventuais autorizações de terceiros para o envio, divulgação e utilização das peças, fotos, história e descritivo, assumindo plena e exclusiva responsabilidade por eventuais violações à intimidade, privacidade, honra e imagem de qualquer pessoa, e/ou a quaisquer outros bens juridicamente protegidos, eximindo a Edições Globo Condé Nast de qualquer responsabilidade relativamente a tais fatos, aspectos, direitos e/ou situações.
10. Ao se inscrever na Campanha, os participantes autorizam a divulgação de sua imagem, da imagem de sua criação, da história e do descritivo da peça na Revista Casa Vogue, versões impressa e digital ou no site e redes sociais. As imagens de todas as peças poderão ser utilizadas livremente para fins de marketing da Revista Casa Vogue e da Edições Globo Condé Nast, para a divulgação de ações, programações, impressos em geral, incluindo, mas não se limitando a convites, folders, folhetos, livros, fotografias, produtos culturais, mídia escrita e falada, televisão, websites (inclusive websites de domínio da Edições Globo Condé Nast e parceiros), disquetes, CD-Rom, DVD, Blu Ray, internet, rede privada de computadores, revistas eletrônicas e digitais, exposições, palestras ou outros materiais institucionais da Edições Globo Condé Nast, inclusive publicitários, em qualquer lugar existente ou que venham a existir e, em especial, para publicação e/ou realização de matéria na Revista Casa Vogue, nas versões impressa e digital ou no site, bem como nas suas páginas mantidas nas redes sociais.  As informações pessoais fornecidas também poderão ser utilizadas livremente pela Edições Globo Condé Nast, especialmente para o envio de promoções e informações gerais da Edições Globo Condé Nast e de seus parceiros.
11. Serão desclassificadas peças que já entraram em produção industrial, cujo email enviado não atenda a qualquer um dos requisitos do item “2” e os participantes que cometerem qualquer tipo de fraude.
12. Em caso de dúvidas ou controvérsias sobre questões que não puderem ser sanadas com as regras aqui previstas, estas serão submetidas à apreciação do júri.
13. A participação nesta Campanha não gerará aos Participantes nenhum direito ou vantagem.  A presente Campanha não caracteriza concurso cultural, concurso, sorteio ou qualquer outra modalidade de Promoção Comercial.
14. Não poderão participar dessa Campanha pessoas menores de 18 (dezoito) anos, nem residentes em território estrangeiro. Também não poderão participar pessoas jurídicas ou funcionários da Edições Globo Condé Nast ou de empresas do mesmo grupo econômico.
15. A participação nesta Campanha implica na aceitação total e irrestrita dos termos deste regulamento.

Mercado Iaô Itinerante leva música e artesanato ao Salvador Shopping

Tapeçaria, biojoias e cerâmica estão entre os artesanatos que podem ser vistos de segunda a sábado, das 9h às 22h, e aos domingos, das 13h às 21h, até dia 23

Forrozinho e música afro-baiana marcaram a abertura da segunda temporada do Mercado Iaô Itinerante, ontem, às 18h, no Salvador Shopping, com pocket show de Margareth Menezes e do sanfoneiro Celo Costa. O evento, gratuito, contou, ainda, com a exposição de 30 artesãos de regiões como a Costa do Dendê e a Costa do Descobrimento, além de Lauro de Freitas e da Península de Itapagipe, onde a versão original do Iaô acontece desde 2014.

Luciana Costa expõe seus torços no Mercado Iaô, que segue até dia 23 (Foto: Arisson Marinho)

“O Mercado Iaô representa a valorização profissional. Faço torços bem diferentes, mas só vendia para os itapagipenses. Com o projeto ganhei visibilidade. Um suíço gostou do meu trabalho e agora vou expor na Suíça e na França, no final do mês. Sou muito feliz de participar”, elogiou a artesã Luciana Costa, 41 anos, que é moradora de Itapagipe e ontem expôs seu trabalho no Iaô.
Tapeçaria, biojoias e cerâmica estão entre os artesanatos que podem ser vistos de segunda a sábado, das 9h às 22h, e aos domingos, das 13h às 21h, até dia 23. “O Iaô Itinerante traz o desdobramento do Mercado Iaô Ribeira, na intenção de buscar visibilidade. Estamos no maior shopping da cidade, onde circulam 50 mil pessoas por dia. Isso só fortalece a gente de voltar com uma segunda edição”, justifica a diretora executiva da Fábrica Cultural, Jaqueline Azevedo, realizadora do Mercado Iaô.
“É um brinde do Mercado Iaô, nesse período em que não estamos funcionando lá na Ribeira”, completa Margareth Menezes, presidente da Fábrica Cultural. “O Iaô traz a questão da economia criativa e a ideia é mover um pouquinho, para que a gente possa mostrar o trabalho dos artesãos”, completa, sobre a itinerância do projeto.
A programação continua com atrações como Zelito Miranda, sexta, e o ator e apresentador Jackson Costa, sábado. O evento tem apoio do Sebrae, da Rede Bahia, Ademi-BA e Mais Estruturas e Cenografias, além de patrocínio do Governo do Estado da Bahia por meio do FazCultura.
Fonte: redacao@correio24horas.com.br

quarta-feira, 1 de junho de 2016

TIDELLI apresenta coleção inspirada na natureza e com peça premiada nos EUA



A natureza está presente no DNA da Tidelli Outdoor Living. É ela a principal inspiração da sua coleção 2016 de mobiliário, que traz referências da fauna e da flora nas cores, texturas e tramas. Os móveis da Tidelli são criados para conviver com muito estilo e em harmonia com a natureza, seja na praia, no campo ou na cidade. Nesta coleção, os modelos ganham novas cores e combinações de cordas náuticas e alumínio, tampos em concreto, tecidos modernos com efeitos de cores e texturas e novas tramas artesanais. Todas essas propostas de lançamentos podem também ser aplicadas nas linhas já consagradas pela Tidelli.

A marca baiana se consolidou no mercado nacional com sua criativa produção de móveis artesanais modernos e resistentes para ambientes externos (piscinas, varandas e praias) e também para ambientes de lazer internos. Conquistar outras fronteiras é também uma das principais metas da Tidelli, que já deu o primeiro passo com a abertura de sua “FLAGSHIP STORE” na Califórnia. A loja, com escritório e depósito, será a base para sua estratégia comercial nos USA.



Na coleção 2016/2017, a Tidelli inova suas consagradas linhas com móveis, desenvolvidos através dos resultados de uma ampla pesquisa. A Painho, assinada pelo estúdio Rosenbaum e o Fetiche, cresce com o lançamento da cadeirinha de balanço, da concha de balanço e de uma poltrona mais ampla, que seguem o mesmo design e as tramas em cordas náuticas de sua linha. Já a poltrona giratória da linha Goa ganha versão em cordas náuticas, assim como a poltrona da linha Mesh, com design de Maria Cândida Machado, surge também base giratória em alumínio e assento em corda náutica.  

 O módulo canto é a novidade das poltronas da linha Soft, criado para compor o espaço entre duas paredes. As poltronas também ganham revestimentos em modernos tecidos italianos, com novas cores e tramas, mais resistentes para serem usadas ao ar livre. Na linha Veleiro, a Chaise tramada em rede, lançada com sucesso no ano passado, ganha companhia da Poltrona Veleiro, também em rede.

 No estilo modernista, a linha Bora Bora tem como novidade a versão Estar em sofá, poltrona e modulado, em alumínio, madeira e cordas náuticas. A cadeira Bora Bora, outro sucesso da linha, surge no modelo Banco 120, com as opções com ou sem braço, que vai atender ainda mais a área de hotelaria, bares e restaurantes. 

 O investimento da Tidelli em novas tecnologias resulta sempre em produtos ainda mais duráveis para a fabricação de mobiliário externos e de lazer. Assim como foi com a corda náutica, que revolucionou o mercado, o tampo em concreto surge como nova proposta para ser usados em quase todas as linhas de mesas da marca. Nas cores new white, grafite e cimento, o tampo foi desenvolvido em cimento técnico unindo a beleza com a durabilidade.

A nova linha de mesa Pirâmide combina perfeitamente com o tampo de concreto nos modelos lateral e de centro (ambas mais altas), e de jantar. As mesas Pacaembú, redonda ou retangular, também podem receber o tampo de concreto, assim como os modelos de jantar da linha Urban, lançadas com sucesso, no ano passado, com tampo de ladrilho porcelanato. Todas as mesas podem receber pés de madeira ou alumínio.

 A nova coleção traz novas cores para o alumínio, destacando os tons pasteis nos rosa, azul, amarelo e verde, além do mais terroso como o roxo. O alumínio é usado na estrutura das cadeiras das linhas Technicolor e Smart, além da sua utilização de base e braços de cadeiras, mesas, poltronas, sofás e luminárias, combinando com madeiras e trançados de cordas náuticas.
 
A fauna e flora inspiram também as novas cores da corda náutica, que pode ser utilizada monocromática ou misturando vários tons em efeitos incríveis. A nova cartela destaca as cores de Michelangelo – rosa, laranja e amarelo -, os hybrids – laranja, azul e verde -, bege com marrom e o turquesa claro e escuro. A corda náutica é uma das principais referências na movelaria artesanal da Tidelli, que aposta sempre em pesquisa no desenvolvimento desta matéria prima para inovar nos seus trançados. Exclusiva e resistente, a corda náutica foi desenvolvida pela própria marca para substituir o PVC.

Fotos: Divulgação.

Com alta qualidade, os móveis da empresa baiana trazem mais do que beleza e conforto ao ambiente, englobam também sustentabilidade e um estilo de vida único. Líder no mercado nacional, a Tidelli tem lojas próprias em Salvador, São Paulos (dois endereços), Brasília, Porto Alegre e em Costa Mesa (Califórnia – EUA). Os seus pontos de vendas também se estendem às lojas franqueadas, distribuídas em 18 endereços em capitais e principais cidades brasileiras.